GESTÃO 2019-2021


GESTÃO 2019-2021 DA ABASC:

COLETIVIZAR - JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

No dia 03 de agosto de 2019, na Assembleia Geral de Instituição da Associação de Bacharéis em Saúde Coletiva (ABASC), foi eleita e empossada a primeira gestão da ABASC, que tem por missão conduzir a associação no período de 2019 a 2021. Com o nome "Coletivizar: Juntos somos mais fortes", a atual gestão da ABASC é composta pela Diretoria Executiva e Conselho Fiscal abaixo:

Conheça melhor cada um dos membros da atual gestão da ABASC:

Indyara Morais- Presidente

“Olá! Me formei em Saúde Coletiva no primeiro semestre de 2014, mas conheci a Saúde Coletiva em 2009, ainda com o nome de Gestão em Saúde. Ao contrário de muitos colegas, eu já conhecia a área pois familiares já tinha feito mestrado e doutorado em Saúde Coletiva, embora hoje perceba que as perspectivas de graduação e pós são bem diferentes. Me encontrei na Saúde Coletiva e ela me abraçou com força. Participei de todas as instâncias do Movimento Estudantil na Universidade e como representante nacional de ENESC e CONESC. Ainda na graduação, já me aventurava em consultorias para serviços do SUS e estágios em todos os lugares que tivemos oportunidade. Hoje, sou Sanitarista e trabalho no SUS com muito amor e responsabilidade, pois precisamos a cada dia lutar para atingir os princípios de integralidade, universalidade e equidade para a população brasileira, tendo a saúde como um direito de todos. Estar na ABASC é uma honra e um grande desafio, pois precisamos deixar de discutir por coisas pequenas e nos unir em um mesmo caminho, porque juntos somos mais fortes e sonhamos muito mais alto.”  

Conheça a minha trajetória profissional: http://lattes.cnpq.br/3026128212606373

----------------------------------------------------

Jéssica Lopes - Vice-Presidente

“Olá! Sempre tive uma relação forte de questionamentos acerca do curso, desde 2010 que foi quando ingressei na Saúde Coletiva. Presumi que estava no lugar errado. Comecei a compreender o desafio e a obter respostas ao longo dos anos que fiz parte do movimento estudantil local e nacional. Depois que fui ao I Encontro Nacional dos Estudantes em Saúde Coletiva (I ENESC) minha percepção e minha trajetória mudaram. Sabia que não seria fácil o que viria, mas quis abraçar e acolher esse amor que nasceu pela profissão. Depois vieram outros congressos, militâncias, aprendizados e muitas experiências. Hoje eu vejo que o Bacharel em Saúde Coletiva vem para fazer diferença no mercado de trabalho e no espaço acadêmico, não substituindo outro profissional, mas somando forças pelo fortalecimento e enriquecimento do setor saúde como um todo. Depois de tudo, concluo que estou no lugar certo e fazendo o meu melhor pela profissão. Acredito no crescimento e na luta para tal, por isso resolvi incentivar o nascimento da ABASC e fazer parte desta, tendo a convicção que a mesma contribuirá incrivelmente para o fortalecimento da profissão e dos Bacharéis em Saúde Coletiva, bem como para minha vida.” 

Conheça a minha trajetória profissional: http://lattes.cnpq.br/0467445889766523

----------------------------------------------------

Jéssica Procópio - Vice-presidente

“Olá, muito prazer! Compartilho da dor e da alegria de um movimento que acredito que fará diferença na história dos Bacharéis em Saúde Coletiva, a ABASC! Saúde Coletiva, turbilhão de Ciências biomédicas e Ciências Sociais, me surpreende diariamente pelo seu potencial em um Sistema/Serviços de saúde. Atuo na gestão Estadual de Saúde há 2 anos e a inserção dos Sanitaristas faria total diferença neste cenário. Escolhi essa formação, sendo que já ressignifiquei essa escolha muitas vezes, entendendo sua real necessidade para nosso País. Orgulhem-se da nossa história, porque vocês decidiram ou podem decidir sobre ela. Retomo uma fala da minha colação de grau: “Nossa sina é usar a inteligência para enfrentar um mundo que ninguém teve que encarar antes de nós”. Acredito que isso resume nossa luta enquanto bacharel em Saúde Coletiva. Seguimos na luta por um SUS de qualidade, por um processo de produção de saúde digno e por espaço e visibilidade ao PROFISSIONAL BACHAREL EM SAÚDE COLETIVA. Pela confiança, muito obrigada!”   

Conheça a minha trajetória profissional: http://lattes.cnpq.br/313511886877816

----------------------------------------------------

Danielly Xavier  - Vice-presidente

"Sou Danielly Xavier, sanitarista e epidemiologista. Me formei em Saúde Coletiva em 2015, na Faculdade de Ceilândia da Universidade de Brasília. Fui residente da primeira turma de Residência Multiprofissional em Saúde que incluiu a Saúde Coletiva no Distrito Federal, atuando na Atenção Básica numa parceria entre o HUB e a Região Leste de Saúde. Concluí em 2020 o mestrado em Medicina Tropical, com ênfase em Epidemiologia das Doenças Infecciosas e Parasitárias e também sou especialista em Ciência de Dados e Big Data. Atuo no Ministério da Saúde como analista de dados desde 2020. É uma grande alegria trabalhar na ABASC lutando pela inserção profissional do bacharel em Saúde Coletiva e pelo interesse do SUS."

Conheça a minha trajetória profissional:  http://lattes.cnpq.br/2373300932860701

----------------------------------------------------

Luanny do Nascimento - Secretária Executiva

Olá! Minha trajetória com a Saúde Coletiva começou em 2012 após um incidente que me colocou por acaso no curso, mas logo no primeiro semestre me encontrei e entendi que aquele era meu lugar, apesar das dificuldades e obstáculos. Formei-me em 2017 na Universidade Federal do Mato Grosso onde tive a oportunidade de fazer parte do movimento estudantil na universidade (Centro Acadêmico e Fórum de graduação), organizações de eventos (ERESC,  Encontro dos Centros Acadêmicos, Seminários, Conferência Municipal de Saúde), VER-SUS, PET-redes e alguns projetos de extensão. Já tive experiência com assessoria aos municípios e ficou nítida, ainda mais, a percepção de como o bacharel em saúde coletiva qualificaria o processo de trabalho, aumentando minha ânsia por poder tornar visível e consolidada nossa profissão aos olhos da saúde. Logo, poder contribuir com a ABASC é um imenso prazer e uma honra. Compreendo que o desafio  é grande, mas sei que juntos podemos tecer uma história de sucesso, conquistando território e ganhando visibilidade para a nossa profissão, com o intuito de garantir os princípios do SUS e a saúde como direito. 

Conheça a minha trajetória profissional: http://lattes.cnpq.br/2184653522348652

----------------------------------------------------

Weverton Silva Rosa - Tesoureiro

“Olá, me formei no primeiro semestre de 2015 e conheci a Saúde Coletiva em 2010 por meio da primeira turma do Campus Darcy Ribeiro, da Universidade de Brasília, ainda com o nome de Gestão em Saúde. Me encontrei na Saúde Coletiva quando conheci a Avaliação de Tecnologia em Saúde (ATS). Participei do Movimento Estudantil na Universidade e como representante nacional de Enesc e Conesc. Ainda na graduação, já me aventurava em consultorias para serviços do SUS e estágios em todos os lugares que tivemos oportunidade. Hoje, sou Sanitarista e trabalho no SUS na gestão federal com programas de incentivo e renúncia fiscal em saúde no Ministério da Saúde. Estar na ABASC é uma honra e um grande desafio, mas sinto que é algo de retorno para todos que vivem pela Saúde Coletiva e pelo Sistema Único de Saúde.”

Conheça a minha trajetória profissional:  http://lattes.cnpq.br/4349135247816733

----------------------------------------------------

Matheus Moutinho - Conselheiro Fiscal

Sanitarista egresso da primeira turma de bacharel em Saúde Coletiva da UFRJ. Especialista em Estratégia em Saúde da Família. Especialista em Gestão do Trabalho e Educação na Saúde e mestrando em Saúde Pública pela ENSP/FIOCRUZ. Sanitarista na Coordenação de Vigilância Epidemiológica no município de Cataguases em MG. É integrante do Conselho Fiscal da ABASC. 

Conheça a minha trajetória profissional:  http://lattes.cnpq.br/1603014283138396

----------------------------------------------------

Petruska Alves - Conselheira Fiscal

 “Olá! Me formei em 2019 e resolvi caminhar pelos caminhos da Saúde Coletiva por acreditar num Sistema Único de Saúde de maneira integral e para todos. Justamente por acreditar nesse sistema, o defendo, e compreendo a necessidade de se manter em luta aos vários ataques diários que tentam a todo custo fragilizar a saúde pública. Nesse momento da história se faz necessário compreendê-lo e lutar pela sua manutenção e expansão, acreditando que ele é, para muitos, a única chance de conseguir assistência, proteção, promoção e manutenção de saúde. Enquanto mulher negra, a Saúde Coletiva me faz acreditar que podemos e devemos caminhar muito dentro da saúde pública para que tenhamos fala e que principalmente nossas discussões sejam ouvidas e transformadas em ações para potencializar o atendimento à população negra. Ser bacharel em Saúde Coletiva é o que faz me manter em luta por um SUS que acredito.”  

Conheça a minha trajetória profissional:  http://lattes.cnpq.br/1755162007361086